quinta-feira, 17 de maio de 2012

Aboboreira (Chão do Burro): Dia da Espiga - 17/05/2012

Na tradição católica, hoje é o dia da Ascensão de Jesus, que acontece cerca de 40 dias depois da Páscoa e sempre em uma quinta-feira, mas em várias localidades do país, nomeadamente no centro e sul, comemora-se hoje o Dia da Espiga.
Antigamente, o Dia da Espiga marcava o início da época das colheitas, e as pessoas iam para os campos apanhar a espiga de trigo e outras flores silvestres, formando ramos simbólicos da fecundidade da terra e da alegria de viver.
Tradicionalmente, o Ramo da Espiga é constituído por espigas de trigo, ramos de oliveira, folhas de videiras, malmequeres, papoilas e alecrins colhidos no campo.
Cada um destes componentes tem um significado:
- O trigo simboliza o pão, para que nunca falte comida no lar.
- Os ramos de oliveira simbolizam a paz, tal como a pomba da paz que carrega no bico uma folha de oliveira.
- As folhas da videira simbolizam o vinho e a alegria.
- As flores simbolizam a alegria e, depois, cada uma tem um significado conforme sua cor: malmequer é ouro e prata; papoila, amor e vida; alecrim, saúde e força.
O ramo é guardado ao longo de um ano, até ao Dia da Espiga do ano seguinte.
Hoje em dia nas cidades já não se colhe o Ramo da Espiga, mas há quem os venda, fazendo negócio e ajudando a preservar a tradição.
Acredita-se que este costume nasceu de um antigo ritual cristão, que era uma bênção aos primeiros frutos. Como as pessoas viviam da agricultura, era muito importante que o que semeavam crescesse em abundância.
No entanto, por ter tanta ligação com a Natureza, pensa-se que vem bem mais de trás no tempo, talvez de antigas tradições pagãs associadas às festas da deusa Flora que aconteciam por esta altura e às quais se mantém ligada à tradição dos Maios e das Maias (!).
É crença do povo que, no dia sagrado da terra, que a Espiga apanhada seja um louvor à força e à generosidade da natureza de que depende a nossa vida e que proporcione felicidade e abundância no lar.
Estra tradição ainda continua no nosso concelho, no Chão do Burro, na freguesia de Aboboreira. Juntam-se várias famílias e/ou amigos à volta de uma mesa improvisada e ali comem, bebem e se divertem normalmente ao som de uma aparelhagem.
É explorado um bar pela Associação Organizadora, que serve bebidas e alimentos.

domingo, 13 de maio de 2012

Mação: Cobertura terrestre (TDT) sem sinal

Desde, sexta-feira, dia 11 de Maio de 2012  que a televisão digital terrestres (TDT) está sem sinal em Mação.

Várias vezes tem falhado desta parece que é de vez.

Em vez de melhorar-mos pioramos.

Isto leva a crer que o concelho de Mação está esquecido.

Assim não dá para viver nesta terra. É uma vergonha.